Com o objetivo de preparar as empresas e empresários para os novos desafios da economia digital.

  1. a) Cumprir as condições necessárias para o exercício da atividade;
  2. b) Manter a situação tributária e contributiva regularizada perante, respetivamente, a administração fiscal e a segurança social;
  3. c) Apresentar situação líquida positiva com referência ao ano de 2018 ou através de balanço intercalar posterior, reportado até à data da candidatura e devidamente certificado por um Revisor Oficial de Contas;
  4. d) Dispor de contabilidade organizada nos termos da legislação aplicável;
  5. e) Não possuindo contabilidade organizada, estabelece-se para aferição da capacidade de financiamento da operação o cumprimento da seguinte condição: o somatório de 15% das vendas de produtos e 75% das prestações de serviços seja igual ou superior ao valor do investimento total que cabe à PME no projeto; Para as PME que se constituíram como Empresários em Nome Individual (com registo de NIF Individual) há menos de um ano, por referência à data de adesão ao projeto, é estabelecido para aferição da capacidade de financiamento da operação a seguinte condição: o volume de negócios (vendas e prestação de serviços) expectável a realizar no ano (recolhido na declaração de início de atividade) seja igual ou superior a 20% da despesa elegível da sua participação no projeto. Não são admissíveis como Empresários em Nome Individual que não declaram volume de negócios ou que o declaram em valor sem expressão compatível com o custo da sua intervenção no âmbito do projeto;
  6. f) Não ser uma empresa em dificuldade, detendo uma situação económica e financeira equilibrada;
  7. g) Não ter salários em atraso.
  1. a) Cumprir as condições necessárias para o exercício da atividade;
  2. b) Manter a situação tributária e contributiva regularizada perante, respetivamente, a administração fiscal e a segurança social;
  3. c) Apresentar situação líquida positiva com referência ao ano de 2018 ou através de balanço intercalar posterior, reportado até à data da candidatura e devidamente certificado por um Revisor Oficial de Contas;
  4. d) Dispor de contabilidade organizada nos termos da legislação aplicável;
  5. e) Não possuindo contabilidade organizada, estabelece-se para aferição da capacidade de financiamento da operação o cumprimento da seguinte condição: o somatório de 15% das vendas de produtos e 75% das prestações de serviços seja igual ou superior ao valor do investimento total que cabe à PME no projeto; Para as PME que se constituíram como Empresários em Nome Individual (com registo de NIF Individual) há menos de um ano, por referência à data de adesão ao projeto, é estabelecido para aferição da capacidade de financiamento da operação a seguinte condição: o volume de negócios (vendas e prestação de serviços) expectável a realizar no ano (recolhido na declaração de início de atividade) seja igual ou superior a 20% da despesa elegível da sua participação no projeto. Não são admissíveis como Empresários em Nome Individual que não declaram volume de negócios ou que o declaram em valor sem expressão compatível com o custo da sua intervenção no âmbito do projeto;
  6. f) Não ser uma empresa em dificuldade, detendo uma situação económica e financeira equilibrada;
  7. g) Não ter salários em atraso.

A formação-ação é uma intervenção com aprendizagem em contexto organizacional, que mobiliza e internaliza competências com vista à persecução de resultados assentes numa estratégia de mudança empresarial. Trata-se de uma metodologia que implica a mobilização em alternância das vertentes de Formação e Consultoria .

A Formação (em sala) procura desenvolver competências nas diferentes áreas de gestão, dando resposta às necessidades de formação existentes. A Consultoria (on the job) visa aumentar a produtividade, a capacidade competitiva e a introdução de processos de mudança/inovação nas empresas.

• Elaboração de um diagnóstico e plano de ação;
• Apoio na execução do plano de ação focado nas áreas da gestão de inovação, economia digital e implementação de sistemas de gestão.
• Consultoria especializada e individualizada na empresa;
• Formação à medida para gestores e colaboradores.

O apoio a conceder às empresas é financiado pelo Fundo Social Europeu e pelo Estado Português em 90%, sendo que a comparticipação das empresas, correspondente aos restantes 10%.

  • Preencher e enviar a Ficha de Pré-Adesão;
  • Cumprir com os critérios de elegibilidade*;
  • Registar a empresa no Balcão 2020.

As vagas são limitadas, pelo que as empresas interessadas em participar devem desde já apresentar a sua pré-candidatura.

  1. a) Cumprir as condições necessárias para o exercício da atividade;
  2. b) Manter a situação tributária e contributiva regularizada perante, respetivamente, a administração fiscal e a segurança social;
  3. c) Apresentar situação líquida positiva com referência ao ano de 2018 ou através de balanço intercalar posterior, reportado até à data da candidatura e devidamente certificado por um Revisor Oficial de Contas;
  4. d) Dispor de contabilidade organizada nos termos da legislação aplicável;
  5. e) Não possuindo contabilidade organizada, estabelece-se para aferição da capacidade de financiamento da operação o cumprimento da seguinte condição: o somatório de 15% das vendas de produtos e 75% das prestações de serviços seja igual ou superior ao valor do investimento total que cabe à PME no projeto; Para as PME que se constituíram como Empresários em Nome Individual (com registo de NIF Individual) há menos de um ano, por referência à data de adesão ao projeto, é estabelecido para aferição da capacidade de financiamento da operação a seguinte condição: o volume de negócios (vendas e prestação de serviços) expectável a realizar no ano (recolhido na declaração de início de atividade) seja igual ou superior a 20% da despesa elegível da sua participação no projeto. Não são admissíveis como Empresários em Nome Individual que não declaram volume de negócios ou que o declaram em valor sem expressão compatível com o custo da sua intervenção no âmbito do projeto;
  6. f) Não ser uma empresa em dificuldade, detendo uma situação económica e financeira equilibrada;
  7. g) Não ter salários em atraso.

Everyone is being stuck at their respective houses and trying to keep themselves secured. These circumstances are indeed causing discomfort; however, it has also opened the avenue to learn new skills or even hone professional skills. As a lot of us are currently working in the field of technology, EISnt, have designed 100% financed training modules, which can boost our professional skills. Hence, if you are someone, who wants to learn EFA computer courses, then you should go through the section down below –

What is Exploratory Formacao Factor Analysis or EFA?

In simple words, Exploratory Factor Analysis is a statistical method that is used to discover the fundamental structure of a relatively bigger set of variables. As a statistical technique, the aim of Exploratory Factor Analysis is to identify the underlying relationships between measured variables. 

What courses are being offered?

It can be assumed that the synopsis of Exploratory Formacao Factor Analysis has helped you to understand the concept. By going through the gist of what EFA is, you can decide if you want to learn more about it or not. If you wish to learn about Exploratory Factor Analysis, your go-to courses are EFA Programmer and EFA Technical. 

EFA Programmer is offered on Monday, Tuesday, Wednesday and Thursday. On the other hand, EFA Technical is being offered from Monday to Friday. It should be mentioned that the EFA Programmer is curetted for working professionals; however, EFA Technical is designed for unemployed students. It is guaranteed that these online Formacao modular courses will help you hone your skills and boost your professional skills. 

Who can Enroll on these Courses?

The courses are for employed and unemployed individuals who want to learn about Exploratory Factor Analysis and implement it in their profession. There are a few aspects that you should keep in mind before enrolling on these courses. Firstly, it should be mentioned that these courses are for the residents of the Porto district.

The students must have access to a computer and the internet. Why? Because these distance learning/ online courses will be conducted via ZOOM and MOODLE. Furthermore, the students interested in joining the courses offered by EISnt should be at least 23 years old and have a minimum education of 12 standard.

In conclusion, it should be said that the EFA courses designed by the experts of EISnt, will help you to learn better and guide you in your career formacao.